Escandinávia: O início de tudo!

As aventuras da nossa Gigi pelo mundo começaram antes mesmo do primeiro embarque.

1917

Depois que a pequena nasceu, combinamos que todo ano faríamos uma viagem só nós dois… sem filhos! Teríamos sempre o nosso tão merecido e sonhado momento sem crianças.

E assim foi. Num intervalo pouco menor do que 6 meses, fizemos duas viagens bem bacanas sem a Gigi. No meio de 2015 Ricardo foi a trabalho para Milão e eu tirei 1 semaninha de férias para passear (Bem no estilo madame. Marido trabalha e eu passeio. Adorei!). Ainda no final do mesmo ano, tivemos nossa planejada viagem de férias para curtir o inverno escandinavo.

IMG_2995

E foi aí que tudo começou….

Nessa viagem à Escandinávia, Gigi já era uma princesinha de pouco mais de 1 aninho e por causa da idade, das horas de voo, do inverno rigoroso e, claro, da nossa vontade de ter o nosso momento, decidimos não levá-la. A verdade é que estávamos cheios de desculpas e receios verdadeiros.

Nossa percepção era de que ela ainda não estava preparada para ir para uma viagem mais longa, com mais de 12 horas dentro de um avião (tirando as conexões) e 15 dias longe de casa… Além disso, faria frio demais! Temperaturas médias de -10°C.

Acreditávamos estar fazendo o certo, ou pelo menos sendo pais responsáveis. E acho que até fizemos o certo sim. Não estávamos preparados para viajar com um bebê. E no caso de decisões que envolvem nossos pequenos, na maioria dos casos, não há certo e nem errado… Tudo depende da dinâmica da família e sempre terão os críticos a favor e contra nossas decisões. S-E-M-P-R-E!

Acontece que nem tudo sai sempre como planejamos… E qual não foi nossa surpresa quando fizemos a primeira ligação para casa, direto de Oslo, na Noruega, utilizando uma chamada de vídeo?! Ver e ouvir nossa filhinha foi especial, mas a carinha dela meio pra baixo, do tipo “por que não estou aí com vocês?”, foi algo muito ruim pra nós. E olha que não faltava para a Gigi amor e cuidados dos avós, dindos, amigos e babá!

2813

Nesse momento encerramos a ligação, um olhou pro o outro e já sabíamos que nunca mais viajaríamos sem a nossa pequena. Tínhamos avaliado mal. Ela tinha que estar ali conosco. Deixa-la para trás (draminha…) certamente não tinha sido uma escolha correta.

Pois bem, a partir dessa ligação fizemos uma promessa. Nunca mais em uma viagem de férias ela deixaria de nos acompanhar! E se você se perguntar por que não tivemos essa certeza da viagem anterior a Milão, poderíamos arriscar dizer que foi porque como ela ainda era muito pequenininha e não entendia direito o que estava acontecendo, ainda não demonstrava tanto seu sentimento de decepção por ter “ficado pra trás” (draminha parte 2).

A parte positiva de tudo isso é que, como não tinha mais jeito de busca-la e a viagem mal estava começando, passamos a observar com muito afinco como todos aqueles pais circulavam com seus filhos dentro de carrinhos de bebê naquele inverno maluco.

Capturar

Sim. O tal carrinho de bebê é usado por absolutamente todos os pais que têm filhos pequenos. E aí ficou claro que além do carrinho, o saco térmico ou de tecido grosso e impermeável era fundamental. Claro que ainda tinha a capa plástica contra a chuva e neve, mas que também barrava o vento frio, o descanso para os pés da criança maiorzinha (mas que ainda é pequena), a bolsa térmica para mamadeiras, a água quente para o leite, ganchos para pendurar coisas no carrinho… tudo e mais alguma coisa (inclusive coisas nossas)!

Nessa de observar, fomos aproveitando a ausência da filha para planejarmos a ida dela na primeira oportunidade que aparecesse (que não demorou muito… graças a Deus!).

Ao longo dos dias, entre hotéis, passeios e aeroportos, as chamadas de vídeo continuaram. Nossa angústia também… mas aí já estava resolvido: Gigi seria uma viajante igual a nós.

IMG_3819

Agora sim estávamos certos! E é isso que queremos dividir com vocês: vivam todo o tempo que puderem com seus filhos e as viagens são parte importante desse tempo.

A presença deles só vai dar a certeza de que sempre farão parte das nossas vidas. Aqui, lá ou em qualquer lugar! Ou alguém tem alguma dúvida sobre isso?!

***

#Ficaadica:

  • Criança no frio requer equipamento apropriado. Carrinho, saco térmico, capa plástica, bolsa térmica, água quente e roupinhas específicas são fundamentais.
  • Se, apesar de tudo, optar por viajar sem filhos, use e abuse das chamas de vídeo e aproveite para observar como os pais cuidam e lidam com as crianças em seu destino.

3 comentários em “Escandinávia: O início de tudo!

Deixe uma resposta